Uma mansão no meio do nada. Um espírito vingativo. Um personagem preso em uma missão. Aparições em janelas. Aparições em corredores. Aparições em florestas. Mortes. Sustos. Clichês. Clichês. Clichês. O que você terá ao juntar tudo isso? Um filme muito bom! 😀

A Mulher de Preto - Netflix4A Mulher de Preto é uma produção inglesa lançada em 2012, sendo o filme de terror britânico de maior sucesso nos últimos anos, com cerca de US$ 110 milhões arrecadados mundialmente. Esse também é o primeiro grande trabalho de Daniel Radcliffe após o término da saga Harry Potter, em uma tentativa de se desvincular da imagem do bruxinho (acho que não deu muito certo ainda). A direção é do ainda desconhecido James Watkins e a adaptação do livro homônimo escrito por Susan Hill ficou por conta da roteirista ruiva Jane Goldman, de Kick-Ass e X-Men Primeira Classe.

Daniel Radcliffe interpreta Arthur Kipps, um advogado viúvo, pai de um garoto de três anos. A sua esposa morreu justamente ao dar a luz ao seu filho e até o momento ele ainda sente o peso dessa perda. Com um baixo rendimento no trabalho e ameaçado de ir para o olho da rua (vocês ainda usam essa expressão?), ele é encarregado de viajar a uma pequena cidade para pesquisar documentos de uma mulher que acabara de falecer e que não tinha deixado um testamento formal. Ou seja, o papel dele é revirar um casarão assombrado para vasculhar a vida da morta, enquanto é aterrorizado por um espírito maligno que tem uma certa obsessão por crianças (a cena inicial já mostra que o filme não está de brincadeira).

A Mulher de Preto - Netflix2O grande mérito de A Mulher de Preto é unir todos esses elementos óbvios de um filme de terror de uma forma coerente, competente e até mesmo original! Vários filmes do gênero poderiam acabar na metade caso a mocinha saísse correndo pela porta da frente ao invés de subir a escada, ou caso o mocinho não desse uma de corajoso pra tentar impressionar a namorada. Viu movimentos estranhos no cemitério? Apenas não vá até lá! Escutou um barulho na casa? Disque 911 (afinal, o 190 no Brasil não funciona, já precisei ligar em duas situações e não consegui :P). Sua filha tem uma boneca sinistra, com cara de capeta? Taque fogo e chame o Padre Quevedo! Pronto, fim da história.

Já em A Mulher de Preto, todos os atos do Harry Potter protagonista que levam o filme adiante fazem sentido, pelo menos para mim. Se ele simplesmente fugisse da cidade sem terminar o serviço, teria que fazer um curso no Pronatec, já que estaria desempregado. Considerando que o seu filho passaria fome caso isso acontecesse, temos então um motivo forte o bastante pra ele superar o cagaço e permanecer na casa maldita. E, claro, quando a situação começa a ficar feia, aí sim ele se mexe, para tentar salvar a sua vida e a de seu filho.

A Mulher de Preto - Netflix3A Mulher de Preto, Invocação do Mal e A Entidade são, na minha opinião, os melhores filmes de terror que surgiram nos últimos anos. Nada revolucionário como A Bruxa de Blair, nada que entrará para a história do cinema como O Exorcista, mas bons produtos para os fãs do gênero, que não via produções de qualidade há um certo tempo. Um bom filme para curtir no sábado à noite com a namorada. E depois ficar abraçado com ela para dar uma de protetor, enquanto quem está tremendo mesmo, sem coragem de olhar para trás para descobrir de onde está vindo aquela brisa gelada, é você. 😉

A Mulher de Preto na Netflix: http://nflx.it/1wIu1RR

Siga-me para dicas de como conseguir um bom emprego em tempos de crise, para que você não tenha que se meter nessas frias: Twitter | Instagram

Tarcísio Silva
(@tarc1sio)

Share This