Soneka – Indica Series : Robocop para todos os gostos !

Soneka – Indica Series : Robocop para todos os gostos !

 

   Olá a todos os Robonerds, hoje eu também estou na onda do Robocop, e iremos falar sobre as series envolvendo nosso querido policial de lata.

   As series são basicamente 4: RoboCop: The Series, RoboCop Prime Directives, RoboCop: Alpha Commando e RoboCop: Animated Series, sendo as duas primeiras uma serie com atores reais e as duas ultimas animações.


RoboCop: The Series
   Lançada em 1994 a primeira serie com esse tema se passa entre o filme original e RoboCop 2 , como  o publico alvo da atração era crianças e adolescentes o policial do futuro usa de vários “gadgets” não letais para capturar seus inimigos e graças a isso sempre eles dão um jeito de fugir e voltaram alguns episódios a frente. A serie foi filmada em Toronto no Canadá, a idéia original era trazer o elenco do filme para a serie, mas muitos não aceitaram visto que na época ir trabalhar para uma serie de TV era visto como “baixar o nível” ate mesmo Peter Weller que viveu o homem de lata no primeiro  e no segundo filme se recusou a participar da serie, outro problema encontrado foi um duelo por direitos autorais com a MGM que resultou na mudança do nome de alguns personagens.


   O episodio piloto tem aproximadamente 2 horas e é baseado em um script descartado para o que seria o Robocop 2, o plot inicial é o básico, Delta city foi construída próximo a velha e arruinada Detroid, essa ultima acabou virando uma grande “favela” abrigando todo tipo de bandido que aprontam mil e uma peripécias, e é claro que a policia não consegue prender nem um ladrão de doces e pra tudo convocam o nosso policial de metal. 

   O melhor mesmo da série é a holograma Diana Powers (Andrea Roth) que passa a ajudar o Robocop em todos os episódios. Ela era a secretária do vice-presidente, que tem o cérebro removido para ser utilizado no plano do Neurocérebro. O Robocop a salva de ser destruída por um vírus de computador e ela passa a ser o seu anjo da guarda, já que tem acesso a todas as centrais.
   
   A falta de violência e a carga ideológica que os dois filmes originais traziam resultaram em severas criticas e a acusação de infantilização do personagem o que não deixa de ser mentira visto que o foco da serie era esse publico.

RoboCop Prime Directives


   Essa serie de 2000 foi produzida em 4 episódios por uma rede de televisão canadense se passa alguns anos depois de Robocop 3, a história é até interessante e possui algumas cenas decentes, apesar do orçamento incrivelmente baixo a produção investiu pesado no design das armaduras e armas utilizadas em cena, porem por vezes a serie se torna chata fazendo co que o expectador faça força para continuar assistindo.

Sinopse:

“Robocop: Prime Directives 1 – Dark Justice”
   Estamos de volta a Delta City, a megalópole futurista gerida pela Omni Products. Alex Murphy, aliás Robocop, meio humano, meio robo, totalmente polícia, sente que os anos não perdoam. Sente-se obsoleto porque está cada vez mais fraco. Mas a Cidade Mais Segura do Planeta está à beira de mais uma explosão de violência gerada por Bone Machine.
“Robocop: Prime Directives 2 – Meltdown”
   O que resta de Alex Murphy, o seu cérebro implantado em Robocop, é atormentado pela recordação do assassínio do seu amigo John Cable. O que ele nem suspeita é que o cérebro de Cable foi também implantado num cyborg – um segundo Robocop. Como num velho western, o confronto final nas ruas é inevitável, num futurístico “duelo ao sol” nas ruas de Delta City.

“Robocop: Prime Directives 3 – Resurrection’
   Robocop Murphy e cyborg Cable estão agora escondidos nos escombros da velha Detroit, para escapar à perseguição dos Robothunters. Salvos por dois bandos de mercenários rivais, o seu destino está traçado. Robocop é reparado por um bando de dissidentes idealistas, enquanto Cyborg Cable caiu nas mãos de um cientista louco sem escrúpulos.
“Robocop: Prime Directives 4 – Crash & Burn”
   Delta City está a 24 horas de se tornar uma cidade totalmente controlada pela inteligência artificial. O super-programa SAINT é o último grito em tecnologia. Mas um vírus introduzido no sistema pelo Cyborg Cable, vai pôr em risco a vida dos habitantes de Delta City.
Peguei a sinopse da Wikipédia mesmo… Me processa .. =D                                           
Robocop: Animated Series

   Essa serie animada foi baseada no filme e lançada na década de 80. Produzida pela Marvel Produções em 1988, teve apenas 12 episódios.


  Uma curiosidade na série é a substituição de revólveres por armas lasers e uma Detroit futurista, projetando assim um cenário mais de ficção científica do que policial.

  Nesta animação o Cyborg luta (adivinhem para que?) para salvar a Velha Detroit de bandidos dos mais variados tipos, um dos aspectos legais é a luta de Murphy para recuperar pouco a pouco sua humanidade e manter sua reputação muitas vezes posta a prova pelo vilão Dr. McNamara.
A animação conta também com as velhas lições de moral típicas dos desenhos da década de 80 onde temas como preconceito, racismo e meio ambiente.
RoboCop: Alpha Commando
   Essa nova animação agora na década de 90 conseguiu se consolidar melhor que sua antecessora durando 40 episódios.
   A serie se passa em 2030 onde Robocop foi reativado depois de 5 anos para ajudar uma equipe recém formada “Equipe Alpha” contra os vilões da organização DARC uma organização terrorista, bem como outras forças tecnológicas de vilania.

   A animação apesar de ser bem produzida e tecnologicamente melhor animada é infinitamente pior a anterior tendo erros graves de continuidade, como o filho de Murphy ter 10 anos por 10 anos seguidos, e a ausência de personagens icônicos como sua parceira Anne Lewis.
   Desta lista essa é a atração que mais se distancia dos filmes em que foram baseados, incorporando gadgets bobos como patins, pára-quedas e molas para pular ao policial.

   Bom chegando ao fim dessa minha épica viagem ao mundo de Robocop, conclui Robocop bom mesmo só os dois primeiros filmes, o resto é tudo coisa feita as pressas pra ganhar dinheiro na onda do sucesso do filme, porem tem seu valor nostálgico, não é uma total perda de tempo.
Soneka Indica – Series: American Horror Story

Soneka Indica – Series: American Horror Story

Boa noite a todos (como estou escrevendo isso de noite então vai ser boa noite mesmo … to nem ai) voltando as origens do Soneka – Indica, desta vez iremos falar de série, e qual é a série de hoje????
Calma que eu respondo:  American Horror Story é a estrela do post de hoje, essa série americana que estreou 5 de outubro de 2011, foi produzida por Ryan Murphy e Brad Falchuk e é exibida no Brasil pelo canal FOX, já lá nos states é exibida pelo canal FX.
A série é produzida para que cada temporada seja uma história independente com começo meio e fim, até agora foram produzidas 3 temporadas com as seguintes sinopses :
American Horror Story, Murder House:  Passada nos dias de hoje, essa temporada tem como ponto focal a família Harmon, que para tentar solucionar um crise familiar resolvem se mudar pra uma mansão recém restaurada em uma cidade diferente, porém o que eles não fazem ideia é que a mansão é amaldiçoada e é assombrada por todas as pessoas que já morreram ali.
American Horror Story, Asylum: Se passa no passado, mais precisamente em 1964 essa temporada é ambientada em um sanatório para criminosos insanos e tem como foco as histórias horríveis envolvendo pacientes, médicos e freiras.
American Horror Story,  Coven:  É ambientada nos dias de hoje , na cidade de New Orleans, e exibe os acontecimentos em um clã de bruxas originadas de Salém e do vodu.
Uma quarta temporada foi confirmada no segundo semestre de 2014, e um dos criadores da série revelou que ela não será contemporânea e irá possivelmente acontecer em New Orleans ou Santa Fé.
Essa série me surpreendeu já na primeira temporada, pelo que eu me lembrava terror e série não combinavam, o que se provou errado, a série tem um ótimo desenrolar que te transporta para o “mundinho” dela.
A atração brinca com o expectador instigando sua libido, abusando de fetiches e sensualidade para te retirar abruptamente disso e te arrastar para um mundo de horror e suspense.
Outra coisa que deu um nó na minha cabeça é o fato de mesmo as temporadas não tendo relação entre si, os atores são “reutilizados” em papéis diferentes, muitas vezes MUITO diferentes, o que te força a desapegar da temporada passada para que você acredite que aquele ator é aquele personagem e não o da temporada passada.

Enfim, curti a série e recomendo (jura mesmo SnK? Se não recomendasse não escreveria sobre ela numa coluna chamada Soneka  Indica u.u) porém ao assistir tire as crianças da sala.

o verdadeiro motivo pq eu comecei a assistir, mas shiiiu não conta pra ninguém…
Veja os Trailers e se você curitr, pode comprar as temporadas no $ubmarino (e nos ajudar a manter esta parada!!):

American Horror Sotry no Submarino

 1º temporada


 2º temporada 

  3º temporada 

Até a próxima seus lindos =***
Soneka Indica Series – Orange Is the New Black

Soneka Indica Series – Orange Is the New Black

Orange Is the New Blacké uma serie americana criada por Jenji Kohan diretamente para o Netflixem 2013 e exibida exclusivamente pelo canal, a atração é uma comedia-drama que tem como foco o dia-dia em um presídio feminino.

Baseado no livro de mesmo nome e  autobiográfico de Piper Kerman,  Orange Is the New Black conta a historia de Piper uma clássica representante da classe media americana, que se meteu em um romance tórrido com uma integrante de uma quadrilha internacional de trafico de drogas e se sujeitou a fazer o trabalho de “mula’ algumas vezes em nome dessa paixão. 
O problema começa quando após anos do fim do relacionamento com a traficante, Piper , que até então leva uma vida pacata recebe a noticia que foi entregue por um dos antigos “companheiros” de quadrilha e será julgada, e como vocês já devem desconfiar, a personagem é condenada. Neste ponto se da início a serie que conta como essa dondoquinha irá sobreviver ao violento sistema carcerário feminino e como irá ficar seu relacionamento com seu noivo que a espera do lado de fora. 
; Taylor Schilling e Piper Kerman
Enfim eu gostei da serie, não é arrebatante, mas tem lá seu charme, ideal para assistir em casal ou entre amigos, para ficar tagarelando sobre o que esta rolando e a motivação dos personagens. O seriado tem um “q” de novela que sempre te deixa com vontade de ver o próximo capitulo mesmo que você não tenha se empolgado com o que você acabou de assistir, sem falar que você acaba criando certo carinho por certos personagens. 
Elenco principal:
Taylor Schilling como Piper Chapman
Jason Biggs como Larry Bloom
Laura Prepon como Alex Vause
Kate Mulgrew como Galina ‘Red’ Reznikov
Danielle Brooks como Tasha ‘Taystee’ Jefferson
Michael Harney como Sam Healy
Michelle Hurst como Miss Claudette
Maria Dizzia como Polly Harper
Natasha Lyonne como Nicky Nichols
Pablo Schreiber como Pornstache
Matt McGorry como John Bennet
Assista ao trailer:

Soneka Indica Series  – Terra nova

Soneka Indica Series – Terra nova

  Terra nostra  nova é uma serie lançada em Setembro de 2011 pela FOX, filmada na Austrália, dirigida por Jon Cassa e produzida pelo grande Steven Spielberg.


   Por volta de 2120 foi descoberta uma dobra espaço temporal que liga o futuro ao passado, mais precisamente a 85 milhões de anos atrás, porem é um caminho somente de ida. A Terra encontra-se no seu limite, sendo praticamente impossível de se respirar sem ajuda de mascaras, as autoridades do futuro vêem nesta dobra espaço temporal uma chance para a salvação da raça humana. Após estudos descobriu-se que qualquer alteração no passado gera um novo curso histórico que não afeta o presente tornando assim seguro a viagem e inicio de expedições colonizadoras.

   Na 10 º onda expedicionária é que se dá o inicio da serie, passados 29 anos , no ano de 2149 um policial preso por burlar a lei de natalidade (parecido com o que vemos hoje na china) consegue fugir da cadeia  e embarca clandestinamente nesta missão juntamente com a família.

   Chegando ao seu destino, a família encontra-se em uma aldeia altamente organizada comanda pelo duro Comandante Nathaniel Taylo (Stephen Lang) após alguns desentendimentos com o líder do grupo, Jim Shannon (Jason O’Mara), o policial, se vê em um conflito entre os habitantes da vila de Terra Nova e um grupo rebelde intitulado Os Sextos (por terem vindo na 6º expedição ), é  no meio destes conflitos que corre a trama repleta de mistérios e sucesso de critica.

    A série é um prato cheio para quem gosta de ficção cientifica, dinossauros e porque não Jurassic Park , apesar dos esforços dos produtores, não há como não reconhecer algumas semelhanças com o clássico de 1993.

    Porem para nossa tristeza em 2012 a Fox cancelou a serie, alegando que os custos da produção não justificavam o índice de audiência. Mas ai você querido leitor me pergunta, Soneka você comeu cocô cara? Esta nos indicando uma serie incompleta?

     É ai que eu me justifico: apesar da serie ter sido cancelada, a primeira temporada foi completa e é muito bem produzida tem um enredo empolgante e sem falar do fato que eu adoro dinossauros, então se você esta a fim de curtir uma viajem na terra destes repteis gigantescos, ta ai a pedida da vez.

Elenco principal

·         Jason O’Mara – Jim Shannon.
·         Stephen Lang – Comandante Nathaniel Taylor.
·         Shelley Conn – Elisabeth Shannon.
·         Landon Liboiron – Josh Shannon.
·         Naomi Scott – Maddy Shannon.
·         Alana Mansour – Zoe Shannon.
·         Allison Miller – Skye.
·         Mido Hamada – Guzman.
·         Christine Adams – Mira.
·         Rod Hallett – Dr. Malcolm Wallace. 

Assista ao trailer:



Até mais pessoal =*


Soneka Indica Séries – Derek, uma série original Netflix

Soneka Indica Séries – Derek, uma série original Netflix

Olá para todos nerds e nerdas (se é que essa porra existe), essa semana venho até vocês apresentar uma série que para mim foi uma grande novidade. Eu que geralmente estou acostumado acompanhar seriados dos gêneros aventura, histórico e fantasia me arrisquei em um ambiente até pouco conhecido para mim, séries dramalhonas, e a escolhida foi “Derek” e posso dizer que estou satisfeito com a escolha.

Mas antes de falar o que eu achei da série vamos falar um pouco sobre o programa. Derek é uma criação do aclamado criador de “The Office” Ricky Gervais e foi produzida pelo pessoal da Netflix, são apenas 7 episódios de 23 minutos de duração cada.

O programa é produzido para simular um reality show inglês que está filmando o dia-dia de uma casa de repouso, o personagem principal deste show, Derek , é um gentil funcionário que possui uma doença mental. Mas ao contrário do que todos pensam o sujeito não é um ser digno de pena, pelo contrário é uma pessoa doce que somente consegue ver o bom nos outros, e tem como missão ajudar a enfermeira Hannah (Kerry Godliman) a cuidar do abrigo e de todos que lá vivem.

A série trata de assuntos delicados, como abandono de idosos, a solidão, preconceito e a dura vida de seus protagonistas, não há como não se deixar tocar e nos comover com as dificuldades e com o drama de cada personagem.

Mesmo sem efeitos especiais, grande orçamento e histórias mirabolantes a série te arremata e te faz querer assistir capitulo após capítulo e tem a função básica de te fazer chorar como uma garotinha, então se você quer pagar de sensível para sua nova namoradinha, refletir, tentar ver o mundo através de outros olhos e se emocionar essa é a pedida correta. =D

Até a próxima,
Soneka

Soneka Indica Séries – The Pillars of the Earth

Soneka Indica Séries – The Pillars of the Earth


 Olá novamente gente bonita, após terminar de devorar The Borgias, e ficar super triste com seu final sem final (ficou estranho mas é isso mesmo), eu fui atrás de uma serie que me deixasse no mesmo clima, de idade media, intrigas e traição, foi então que topei com The Pillars of the Earth(Pilares da Terra aqui no Brasil) que é justamente a serie que eu apresento a vocês hoje.


   A minissérie de oito capítulos é uma adaptação do livro de mesmo nome do escritor Ken Follett e foi uma coprodução entre Canadá e Alemanha, tendo sua estréia em outubro de 2010 no reino unido, onde foi exibido no canal 4.

   A serie tem com tema central a construção uma catedral na cidade fictícia de Kingsbridge, durante a fase da anarquia inglesa (século XII). A historia tem inicio com o naufrágio do navio que levava o único herdeiro homem de um rei velho/quase morto, tal morte resultou em um embate para decidir a sucessão ao trono. Clero, nobreza e pessoas ambiciosas vão fazer de tudo para conseguir que suas ambições sejam atendidas, em meio a essa guerra um mestre de obras tenta fazer com que seu sonho, uma catedral grandiosa de arquitetura única, seja construído.

   A adaptação é muito bem elaborada e ambientada, figurino e cenários fazem com que você realmente se sinta em uma vila no século XII onde o conforto era mínimo ate mesmo para a nobreza. O diretor trabalhou bem o contraste ente a nobreza e a plebe, como na cena em que é retratado o parto do sucessor ao trono sendo alternada com o nascimento de um plebeu no meio da floresta, porem o diretor acerta por um lado e peca em outro, os personagens não tem uma real motivação ou uma que fique clara, e fatos marcantes da serie são esquecidos no seu decorrer fazendo você se sentir meio perdido em alguns momentos. Outro ponto que te pega de surpresa é que David Oakes(O Juan de Os Borgias) representar praticamente mesmo papel(William Hamleigh), um nobre mimado pelos pais, perverso e cruel.

   Resumindo é uma ótima serie para ver tetinhas para assistir sem pretensão só pra relaxar e não ficar analisando e procurando ligações e intrigas fora as que são explicitamente mostradas. 




Elenco principal:

Ian McShane – Waleran
Matthew Macfadyen –  Prior Philip
Eddie Redmayne – Jack Jackson
Hayley Atwell – Aliena
Sarah Parish – Regan Hamleigh
Natalia Wörner – Ellen
David Oakes – William Hamleigh
Anatole Taubman – Remigius
Sam Claflin – Richard
Tony Curran – King Stephen  
Liam Garrigan – Alfred
Götz Otto  – Walter
Rufus Sewell  – Tom Builder 
David Bark-Jones – Francis
Jody Halse – Johnny Eightpence
Alison Pill – Maud
Skye Lourie  – Elisabeth
John Pielmeier –  Cuthbert
Skye Bennett – Martha
Sidney Johnston – Little Brother Jonathan 



Assista o trailer: