Oi gente !

Continuando minhas indicações de HQs nacionais adquiridas na fextcomix.

E hoje eu vou falar do quadrinho Petisco.
Mas o que é petisco?

Eu deixo essa resposta para os próprios idealizadores do projeto:

O Petisco é um site de webcomics contendo diversas séries em quadrinhos gratuitas publicadas com a periodicidade de uma página por semana, assim como acontecia com os quadrinhos que eram publicados nas páginas dominicais dos jornais.

Sacou ?

Então eu vou falar do encadernado que foi produzido através de um projeto do Catarse, Álbum de Coletânea do Petisco!

Ele contem essencialmente seis historias sortidas, que ele pelo meu entendimento, estão expandidas no site dos caras, que está relacionado no fim  da postagem.

A primeira historia do encadernado foi produzida por Rob Gordon, Mario Cau e Marina kurcis, e o nome deste titulo inicial é Terapia.

Terapia é um foi inicialmente publicada no primeiro semestre de 2011, e é atualizada todas as quartas feiras.

No encadernado Temos os relatos de uma consulta psicológica de uma garota(e pelo que eu entendi, tem esse nome mesmo) onde viajamos por sua vida.

Essa historia é fechada e não precisamos de um conhecimento prévio sobre o universo de Terapia, apesar de que eu imagino que isso aprofundaria mais a experiencia do quadrinho.

O traço é surpreendentemente original, e tem uma pegada artística muito fóda, e como eu não poderia deixar de mencionar aqui, aprimora e muito a experiencia do quadrinho.

Então como comentário final, é uma ótima primeira historia e abre muito bem o encadernado, fazendo valer a leitura por si só.

http://petisco.org/terapia/

Na segunda historia apresentada no encadernado, temos Nanquim Descartável, HQ que já teve vários envolvidos em seus anos de produção, mas os nomes citados no encadernado são Daniel Esteves(roteiro), Wanderson de Sousa(desenhos) e Omar Vinõle(arte final).

O Titulo desta segunda historia é as Esboçadas aventuras de Ju e Sandra – Pastel de Sketch.

E inicialmente a leitura me lembrou algumas HQs europeias, contando uma passagem cotidiana de Sandra, uma garota que está sozinha desenhando até que um carismático rapaz a aborda e a retira de sua imersão artística com perguntas tipicas de xavequeiro.

Sandra parece meio antipática a abordagem não dando muita trela para a xavecada do rapaz, e assim segue esse dialogo até o fim da historia, que eu achei muito divertida.

Sendo assim, essa segunda historia é muito interessante, leve e com um passar bem ágil, me fazendo lembrar muito algumas cronicas cotidianas.

O desenho é muito eficaz e transmite muito bem a atmosfera leve e corriqueira do quadrinho.

http://petisco.org/nanquim/

O terceiro trabalho apresentado no encadernado é intitulado, Macacada Urbana, e nos apresenta um futuro(?) onde os animais evoluíram e dominam a megalópole Venda Velha,  e os poucos humanos restantes, sobreviveram graças aos esforços de um grupo de elite de macacos, liderados por Yeruu.

O titulo tem como autores mencionados, Vencys Lao e Paulo Sergio S. Romani, e conta uma pequena passagem de um grupo de macacos órfãos que vivem nos limites da megalópole.

Eu não sei se foi o fato de eu não conhecer o universo, ou ser burro mesmo, mas não consegui absorver tão bem a historia. Em alguns momentos eu me senti um pouco perdido na leitura, e foi o titulo que menos me interessou dentre todos do encadernado.

Se por um lado a historia me embaralho a mente, o traço é muito legal, é o tipo de arte que visa facilitar a vida de caras burros como eu. É tudo muito bem desenhado e tem um visual bem cartunesco.

Quem sabe se eu continuar a acompanhar Macacada Urbana pelo site eu consiga entender e aprimorar minha experiencia.

http://petisco.org/macacada/

O quarto e mais corajoso titulo do encadernado é Nova Hélade – Não Olhe Para Traz. Um mundo onde os mitos gregos são revisitados com toques de literatura cyberpunk.

Com roteiro de Cadu Simões e arte de Angelo Ron, Não Olhe Para Traz, conta algumas passagens da vida
Orfeu, um dos maiores guitarristas Hélaide, e Eurídice, sua guitarra e maior amor.

Durante o desenrolar vemos como por seu seu amor, Orfeu é levado ao inferno e desafia a própria morte encarnada, Tânatos.

Com uma proposta inovadora, uma arte que me lembrou as velhas zines dos anos 90, é o titulo com maior mix de sentimentos, ao mesmo tempo que parece muito estranho a maneira como o mito é recontado, sentimos também que ele é muito mais próximo dos tempos atuais e nossa realidade, tudo isso sem perder a essência do mito.

http://novahelade.com/

No penúltimo trabalho, conhecemos Demetrius Dante, o Detetive Absurdo, de Felipe Meyer(roteiro) e Will(Arte).

Ambientada no Brasil, a historia Cães Selvagens, narra os acontecimentos estranhos de uma cidade do interior de Santa Catarina, onde alguma coisa começou a atacar os animais de fazendas e sítios da região.

A narrativa corre de maneira bem rápida, e mostra como Demetrius lida com os seus casos, que em sua maioria, tem um caráter mistico e sobrenatural.

O traço conflita um pouco com a seriedade da historia contada, mas eu enxergo isso como estilo e não de maneira depreciativa.

Meu único comentário negativo é quanto ao espaço cedido ao titulo, que traria uma experiencia muito mais efetiva se tivesse
uma quantidade maior de paginas.

Logicamente eu entendo que como um projeto catarseado, existem limitações e que para aprofundar o universo de Demetrius existe o site oficial.

http://petisco.org/demetriusdante/

Chegamos ao titulo final.

Beladona, quadrinho de Ana Recalde e Denis Mello.

Com uma pegada carregada de Terror e com muitas influencias de títulos japoneses, é a mais rápidas de todas as historias do encadernado.
Tem pouquíssimos balões, e eles realmente não fazem falta.

A experiencia visual combina muito bem com essas influencias de terror oriental.

Se quiser entender essas influencias, deem uma olhada no you tube em alguns videos de fantasmas japoneses.

A personagem do quadrinho é Samantha, e vivenciamos uma de suas terríveis aventuras.

Beladona é publicada semanalmente as sextas-feiras no petisco.

http://petisco.org/beladona/

Então eu encerro por hoje, com esse recomendadíssimo encadernado, bom petisco, bjo e até semana que vem!

Álbum de Coletânea do Petisco

– 96 páginas em duas cores
– Capa colorida com orelha
– Formato 16cm x 25cm
– 25 mangos (eu acho, mas no minimo 20)

Veja mais em:
http://petisco.org/

Share This