Nerdflix #70 – A Mulher de Preto

Nerdflix #70 – A Mulher de Preto

Uma mansão no meio do nada. Um espírito vingativo. Um personagem preso em uma missão. Aparições em janelas. Aparições em corredores. Aparições em florestas. Mortes. Sustos. Clichês. Clichês. Clichês. O que você terá ao juntar tudo isso? Um filme muito bom! 😀

A Mulher de Preto - Netflix4A Mulher de Preto é uma produção inglesa lançada em 2012, sendo o filme de terror britânico de maior sucesso nos últimos anos, com cerca de US$ 110 milhões arrecadados mundialmente. Esse também é o primeiro grande trabalho de Daniel Radcliffe após o término da saga Harry Potter, em uma tentativa de se desvincular da imagem do bruxinho (acho que não deu muito certo ainda). A direção é do ainda desconhecido James Watkins e a adaptação do livro homônimo escrito por Susan Hill ficou por conta da roteirista ruiva Jane Goldman, de Kick-Ass e X-Men Primeira Classe.

Daniel Radcliffe interpreta Arthur Kipps, um advogado viúvo, pai de um garoto de três anos. A sua esposa morreu justamente ao dar a luz ao seu filho e até o momento ele ainda sente o peso dessa perda. Com um baixo rendimento no trabalho e ameaçado de ir para o olho da rua (vocês ainda usam essa expressão?), ele é encarregado de viajar a uma pequena cidade para pesquisar documentos de uma mulher que acabara de falecer e que não tinha deixado um testamento formal. Ou seja, o papel dele é revirar um casarão assombrado para vasculhar a vida da morta, enquanto é aterrorizado por um espírito maligno que tem uma certa obsessão por crianças (a cena inicial já mostra que o filme não está de brincadeira).

A Mulher de Preto - Netflix2O grande mérito de A Mulher de Preto é unir todos esses elementos óbvios de um filme de terror de uma forma coerente, competente e até mesmo original! Vários filmes do gênero poderiam acabar na metade caso a mocinha saísse correndo pela porta da frente ao invés de subir a escada, ou caso o mocinho não desse uma de corajoso pra tentar impressionar a namorada. Viu movimentos estranhos no cemitério? Apenas não vá até lá! Escutou um barulho na casa? Disque 911 (afinal, o 190 no Brasil não funciona, já precisei ligar em duas situações e não consegui :P). Sua filha tem uma boneca sinistra, com cara de capeta? Taque fogo e chame o Padre Quevedo! Pronto, fim da história.

Já em A Mulher de Preto, todos os atos do Harry Potter protagonista que levam o filme adiante fazem sentido, pelo menos para mim. Se ele simplesmente fugisse da cidade sem terminar o serviço, teria que fazer um curso no Pronatec, já que estaria desempregado. Considerando que o seu filho passaria fome caso isso acontecesse, temos então um motivo forte o bastante pra ele superar o cagaço e permanecer na casa maldita. E, claro, quando a situação começa a ficar feia, aí sim ele se mexe, para tentar salvar a sua vida e a de seu filho.

A Mulher de Preto - Netflix3A Mulher de Preto, Invocação do Mal e A Entidade são, na minha opinião, os melhores filmes de terror que surgiram nos últimos anos. Nada revolucionário como A Bruxa de Blair, nada que entrará para a história do cinema como O Exorcista, mas bons produtos para os fãs do gênero, que não via produções de qualidade há um certo tempo. Um bom filme para curtir no sábado à noite com a namorada. E depois ficar abraçado com ela para dar uma de protetor, enquanto quem está tremendo mesmo, sem coragem de olhar para trás para descobrir de onde está vindo aquela brisa gelada, é você. 😉

A Mulher de Preto na Netflix: http://nflx.it/1wIu1RR

Siga-me para dicas de como conseguir um bom emprego em tempos de crise, para que você não tenha que se meter nessas frias: Twitter | Instagram

Tarcísio Silva
(@tarc1sio)

Share This