Especial – MK X por Leo Veloso

Especial – MK X por Leo Veloso

MortalKombatX_ScorpionSubZeroMortal Kombat sempre foi um jogo de luta feito para que qualquer um possa pegar e jogar mesmo sem ter muita prática.  Antes da era PS3 era só voadora, rasteira e gancho. Mortal Kombat IX deu uma mudada nisso, adicionando combos bem mais complexos e efetivos do que os das versões anteriores, os quais, na verdade, pouco eram usados, pois a voadora e gancho tinham maior eficiência, tirando bem mais energia. Todavia, essa tradição de ser um jogo mais amigável a iniciantes do que KOF ou Street Fighter permaneceu.

MK IX também trouxe a melhor história já apresentada num jogo de luta até a chegada de Injustice pela mesma empresa um tempo depois. Digamos que a Netherealm foi melhorando seus jogos de luta nas novas gerações de vídeo games até que pudesse chegar a MK X. Começou com o mediano DC x Mortal Kombat. Com os erros e acertos desse jogo, fez MK IX. Depois veio Injustice, o qual trouxe mecânicas melhoradas em relação a MK IX. Mortal Kombat X utiliza-se de toda a experiência acumulada pela trupe da divisão de lutas da Warner Games para fazer o melhor jogo da série Mortal Kombat até hoje. Melhor até do que o clássico quase insuperável MK II. Por isso imagino que Injustice II, o qual provavelmente saia em 2016, será melhor ainda. Ou não, pois pode ser que queiram inventar muita moda e fodam com tudo. É esperar para ver. O importante é que em relação a MK acertaram a mão nesse jogo.

3e453e4531a32c5403e0eb52495112491e2613b2.jpg__620x348_q85_crop_upscaleO modo história passa-se 25 anos depois de onde MK IX parou. Naquela ocasião, quase todos os guerreiros da Terra morreram na luta contra Shao Kahn. Liu Kang foi morto acidentalmente por Raiden enquanto J. Cage e S. Blade sobreviveram e tiveram uma filha, a qual se torna a protagonista do novo game. Neste, a luta pelo trono de Outworld continua entre a herdeira de Shao Kahn, Mileena, e o novo personagem Kotal Kahn, ex imperador dos Astecas. O visual do cabra foi inspirado em Huitzilopochtli, o deus da guerra asteca. Eu disse que a luta pelo trono continua durante o jogo porque ela começa nas revistas lançadas pela DC comics onde podemos conhecer o passado de Kotal e saber que ele arrancou os quatro braços de Goro.

Nessa briga entre Kotal e Mileena, a filha de Shao Kahn é derrotada. Entretanto, a luta não passou de uma manipulação levada a cabo pelo ex “Elder God” Shinok. Seu subordinado Quan-Chi escraviza todos os guerreiros mortos, inclusive Liu Kang e Kung Lao, assim como havia feito com Scorpion e o primeiro SubZero/Noob Saibot em MK IX. Em MK X, Jax, Scorpion e o segundo Sub-Zero conseguem escapar do controle de Quan-Chi e ajudam os guerreiros da Terra. O final é bem legal, ao menos eu achei.

Entre os modos de jogo encontramos o famoso “test your might” e as torres ao estilo de MK III, cada uma com desafios diferentes, mais ou menos como os modos de batalha de Injustice, onde cada um apresentava um desafio diferente ao jogador.

É óbvio que na versão de PS4 os gráficos estão melhorados em relação a MK9 para PS3. Contudo, não sei se o mesmo acontece na versão de PS3, que ainda vai sair. As “fatalidades”(é para os sábios!) estão muito violentas, bem gore mesmo. A que eu achei mais pesada foi o do Reptile, na qual ele derrete a cara do adversário com ácido e depois racha seu crânio ao meio. A novidade do jogo em relação à versão anterior são os brutalities. Eles não são mais feitos como eram em MK III apertando-se uma sequência de botões no final da luta. Na verdade, eles são uma espécie de finalização de combo ou um golpe que se dá quando a energia do adversário está baixa e cada personagem possui diversos desses movimentos. Os golpes especiais são simples como em MK IX e Injustice, ou seja, coisas como dois para trás e botão ou trás frente e botão. Adicionado ao gameplay de Mortal Kombat X encontramos três variações para cada personagem. Quer dizer, ao escolher um lutador, pode-se decidir entre três diferentes posturas de luta. Basicamente cada lutador são três diferentes.

Mortal_Kombat_x_uppercut

Outra novidade em Mortal Kombat X são as interações com os cenários, que foram introduzidas em Injustice. Você pode se pendurar em galhos, pular em objetos para fugir e atirar velhas que estejam passeando pelas redondezas (sim, é sério, tu pode jogar pessoas no seu adversário). Felizmente, eles não incluíram as irritantes transições entre arenas existentes em Injustice (as quais eu sempre desligo) e infelizmente também não incluíram fatalidades de cenários. Há também poucas arenas, apenas 13, enquanto em MK IX havia umas 25. Mas pode ser que façam algumas para download(DLCs e mais DLCs). Falando em download, eu queria muito ter jogado com Jason Voorhees e com o Predador, mas eles são vendidos separadamente.

 

Qual a nota?

Sendo melhor do que o lendário MK II é óbvio que a nota não poderia ser menor do que 10.

Agora é aguardar para ver o que a Netherealm vai fazer com Injustice.

  • Meteoro de Jirombas

    Tô esperando a versão de PS3

    • Herbert Elizondo

      Idem

  • Rike Deodato

    Ainda tem post show… ^^V show

Share This