Quadrinhos do Fundão ILUSTRA : Capas famosas do jeito que você sempre quis.

Quadrinhos do Fundão ILUSTRA : Capas famosas do jeito que você sempre quis.

OOOOpaaaaaa gente linda! Sentiram Saudades?

Eu não, (mentira) e no quadrinhos do fundão ILUSTRA de hoje, gostaria de lhes apresentar mais algo que eu acho bem interessante, releituras.

Tenho um passatempo que é de fazer minhas próprias capas de álbuns de bandas que eu gosto, e pesquisando um pouco atrás de referência, acabei achando algumas capas totalmente refeitas, mas o mais bacanas é que elas foram mescladas com elementos da cultura Nerd, tem até algumas bandas que eu não gosto mas compraria só pela capa.

Dá uma olhada nas imagens,

alice blink brunomars daft dre eminem eve6 fleetwood gorillaz greenday guns katyperry kiss maiden mcr metallica moby muse nirvana nodoubt prodigy pumpkins radiohead rage weezer

O Quarto Vivente

O Quarto Vivente

Contra Capa de "O Quarto Vivente"

Contra Capa de “O Quarto Vivente”

Conheci, quase que por acaso, o Luciano Salles durante a sessão de autógrafos de um HQ no qual ele participou.

Enquanto ele escrevia o autógrafo na minha edição, fomos conversando e ele mencionou que tinha outros trabalhos, e que na loja que estávamos tinha uma edição de “O Quarto Vivente”, foi então que comprei mais um encadernado e ganhei outro autógrafo.

De primeiro momento nos deparamos com um publicação fora dos padrões (e gostaria de deixar claro que não é uma coisa ruim), e com um rosto em um traço bem característico logo na capa, sem dar nenhuma dica do que nos espera dentro dela.

Menciono o traço porque o autor tem um estilo muito único, a forma como conhecemos é deixada de lado, dando lugar a uma visão muito distorcida de tudo, em muitos momentos chega a ser bizarro, mas acredito que seja exatamente este a ideia deste tipo de concepção.

 JULIETT-E

JULIETT-E

O enredo narra a história de JULIETT-E, que se passa  em um mundo onde novas divisões territoriais foram criadas e o Brasil, ou melhor, a República Federativa Fraternal do Brasil, acabou acolhendo os franceses, que causou uma mudança cultural e inclusive no idioma.

A tecnologia é de ponta e as pessoas usam uma tela chamada plasmotelas que projetam imagens na frente doa olhos. Uma dose de loucura e um mundo alternativo tornam esta obra única e toca forte no quanto as pessoas ficam focadas no “EU” e não olham ao seu redor.

Não quero entrar muito em detalhe para não dar muito spoiler, mas se você ler, coloque aqui sua opinião e nos diga como se sentiu.

Para mais informações sobre o autor ou quiser conhecer as outras publicações, você pode acessar o site Dimensão Limbo ou mandar um mensagem no Twitter @lucianosalles.

Grande abraço!

Lançamento 321 Fast Comics

Lançamento 321 Fast Comics

IMG_20141004_165032No dia 04/10/2014 tive a oportunidade de ir ao lançamento de mais um quadrinho que ajudamos a financiar pelo Catarse, o 321 Fast Comics, que aconteceu na Gibiteria em São Paulo.

O conceito deste HQ é simples: 3 páginas, 2 personagens, 1 final surpreendente.

Para montar todo o trabalho foram convocados vários Roteiristas, Coloristas, Desenhistas, dentre eles nomes como Vitor Caffagi (MSP Laços e Valente)  e Luciano Salles (O Quarto Vivente), com histórias que vão desde de Robôs até dinossauros, a ideia se mostrou realmente bem interessante, tornando a leitura rápida e agradável.

E não é só quadrinho que temos neste encadernado, para cada história, uma receita de bebida é incluída, alcoólicas e não alcoólicas.

A sessão de autográfos contou com alguns dos artistas que participaram e foi bem legal ver que a limitação foi da quantidade de páginas não foi empecilho algum para eles e que muitos deles nem mesmo se conhecem e acabaram trabalhando juntos.IMG_20141004_172253

O idealizador do projeto foi Felipe Cagno, nosso conhecido pelo HQ Lost Kids, que participou de várias histórias com roteiro e letras.

A tiragem inicial foi de 2000 exemplares com a capa tradicional, mas existe uma capa variante que pode ser adquirida nos eventos.

Se você curtiu projeto, é possível adiquirir o quadrinho falando diretamente com o pessoal na página do facebook oficial 321 Fast Comics.

Para ter uma ideia do que te espera dentro da revista, veja as imagens abaixo, realmente vale a pena prestigiar.

Future_Tease May_Day_Tease Panda_Tease

Até o próximo quadrinho!

[Quadrinhos do Fundão] Ilustra: The Legend of Yokai

[Quadrinhos do Fundão] Ilustra: The Legend of Yokai

Eae Galera cheia de energia e disposição.Tudo numa boa?
Estava eu aqui navegando pelas interwebs como de costume e topo com várias críticas sobre o visual do novo filme das Tartarugas Ninjas feito pelo Michael Explosion Bay, coisas como “descaracterizou os personagens”, “o Rafael parace o 50cent”, entre outras coisas, mas nem tudo é uma tragédia.

De fato eu gosto muito do visual clássico das Tartarugas e de primeira vista não me agradou muito esse novo conceito criado para o filme. Mas uma coisa é certa, ruim ou não inspirou muitos desenhistas pelo mundo à fora, tanto que foi criado um site viral para reunir todas essas belas ilustrações.

Eu separei algumas que eu achei bem bacanas mas você pode conferir mais aqui Legend Of The Yokai
O Site é um conto ilustrado que da uma panorâmica mais Mitológica para as Tartarugas.
confira o video abaixo e um pouco das ilustras:

              

Quadrinhos do Fundão – Lucifer, Diabo à Porta

Quadrinhos do Fundão – Lucifer, Diabo à Porta

Eu sempre apreciei boas histórias e quando era um jovem me recordo que meu primo mais velho e ídolo comprava quinzenalmente uma revista “estranha” de nome Sandman, onde os traços eram diferentes e o linguajar complexo para um menino de minha idade que preferia histórias da Marvel e DC comuns. Eu via o selo “Vertigo” e tentava entender o que era tão interessante que fazia aquele rapaz barbado correr como uma criança a banca mais próxima para adquirir a nova edição.

Alguns anos mais tarde, fumando escondido na garagem com ele, tive o relato da história mais impressionante e impactante que já havia tido contato, essa saga era Sandman, Deus do sonhar e o protagonista dos Perpétuos na série de Neil Gaiman aclamada por todos.

Ele me contou anos de HQ em 1 hora de conversa e eu não conseguia parar de ouvir e imaginar cada quadro, até ele me emprestar sua coleção completa que li compulsivamente em uma semana.

Lembro que a saga que mais me cativou foi “Estação das Brumas” e nela o relato de Lúcifer abdicando de seu reino.Hoje tenho uma tattoo com a chave do Inferno, entregue por Lúcifer para Morpheus, na minha panturrilha direita.

Alguns anos e com a importância do personagem, surge o arco “Lúcifer” escrito magistralmente por Mike Carey com a supervisão do próprio Gaiman. Na história após abandonar o Inferno, ele vive em Los Angeles como um aposentado repensando sua existência, com um visual de David Bowie, ele toca piano e cuida de um club gótico estiloso.

Após receber uma visita indesejada, Estrela da Manhã adentra um labirinto de perigos cuja saída é a maior de todas as oportunidades. Para chegar ao outro lado, um sacrifício será necessário. A única questão que resta é quem será sacrificado.

Foi em Sandman, que Lucifer disse o seguinte sobre a humanidade: “eles me culpam por tudo(…). Mas eles são responsáveis pelos próprios atos, e se odeiam por isso.

Este volume reúne as edições 1 a 3 da minissérie “The Sandman Presents: Lúcifer” e as edições 1 a 4 da série Lúcifer, Jennifer Lee, Scott Hampton, Mike Carey foram responsáveis por essa obra prima.

Quem Escreve?

Michel Chamon, é escritor, cantor, ator, mulherengo, beberrão e um pouquinho sacana.

Encontre-o no Twitter e no Facebook

Quadrinhos do Fundão – Santo dos Assassinos

Quadrinhos do Fundão – Santo dos Assassinos

Era uma tarde de sábado, como essa em que vos escrevo, que me recordo nostalgicamente de meu avô e nossas idas à banca de jornal que existia em uma avenida famosa da zona sul. Uma banca grande, típica dos anos 90, onde existia um mundo de cousas para os adultos e era um paraíso para um jovem como eu que adorava HQ.

Meu avô me dava carta branca para escolher o que eu quisesse, menos revistas porn, obviamente, foi quando em meio a histórias de heróis da Marvel entre outras da DC (sempre apreciei mais ) foi que me deparei com uma capa sombria e muito bem desenhada onde mostrava um velho pistoleiro do oeste selvagem com uma cara de mau e alguns homens em escala menor em seus cavalos.
O ano era 1996 e o título da revista era ” Santo dos Assassinos “, era perfeito, pois juntava meu apreço por sangue, bang-bang e cousas proibidas!
No velho e sujo Oeste do século 19, surge uma lenda para aterrorizar toda a América. Uma história de vingança onde a violência, o mal e os palavrões imperam.Um caçador de recompensas aposentado do Velho Oeste, tenta manter uma vida normal e pacífica após descobrir o amor e as nuances de uma vida em família, quando sua esposa e sua filha adoecem, ele precisa percorrer uma distância enorme para buscar remédios, o que ele não imaginava eram os problemas que enfrentaria para retornar a tempo com a medicação.

Enviado ao submundo, sua alma gelada pelo ódio, consome as chamas do próprio Inferno, fazendo Lúcifer e o Anjo da Morte que jogavam cartas, pararem para ver quem era a alma que de tanto rancor conseguia tal proeza. É então que surge a oferta (após cena antológica de chibatadas sangrentas que o Diabo lhe impinge para tentar arrancar o seu “ódio do couro”) de uma nova oportunidade de fazer vingança. Ele ressurge na Terra como o “Santo dos Assassinos”.
Esta é uma história paralela da série Preacher, lançada em 4 edições entre Agosto e Novembro de 1996, trazida para o Brasil pela Editora Abril. A série genialmente escrita é uma co-criação entre o roteirista Garth Ennis (Hitman, Justiceiro) e do desenhista Steve Dillon (Justiceiro).

Quem Escreve?

Michel Chamon, é escritor, cantor, ator, mulherengo, beberrão e um pouquinho sacana.

Encontre-o no Twitter e no Facebook