Cantinho do Seráfa – Meu TOP5 JRPGs Favoritos do mundo!

Cantinho do Seráfa – Meu TOP5 JRPGs Favoritos do mundo!

Como vão meus amiguinhos lindos do meu coração, fazia muito tempo que eu não trazia nenhuma da minhas listas e pessoalidades serafinescas até o senhores.Mas hoje vou não só trazer uma listinha de volta, mas também reviver minhas  memorias com o melhor do mundo do JRPG eletrônico!

Então venha comigo por essa viagem, no inicio da minha vidinha com games!

 

5º Romancing SaGa: Minstrel Song (PS2)

Romancing_SaGa

Exstem muito jogos do gênero na plataforma da Sony neste período, e com certeza existem muitos outros jogos da Serie SaGa que são muito mais famosos inclusive. Mas foi em minstrelscreen4Minstrel Song em que eu realmente vive aquele mundo.

Na época em que eu o joguei esse jogo, lembro-me de passar por uma fase muito entediante com vídeo games entre 2006/2007, me gosto estava mudando, e os velhos jogos de RPG japas já não estavam me pegando, e eu realmente esperava com todas as forças o novo Play Station(PS3).

Foi ai que uma antiga namorada me presenteou com esse jogo e reviveu a paixão que a muito não ardia pelas aventuras orientais!

romancing-saga-min-4e264f9c1768aEm Romancing SaGa: Minstrel Song, eu finalmente me importei em salvar o mundo como em todos os outros títulos de JRPG! Eu finalmente estava livre pra viver uma historia unica e solto em um mundo para vive-lo da maneira que eu quisesse, tudo isso por que em Minstrel Song, não existe uma time line exata para que os eventos aconteçam, não exite um time fixo, uma vez que se pode recrutar um milhão de personagens que estão ai pelo mundo, e estes mesmo podem render novas aventuras, fama ou mesmo mais contatos por andar com você.

Em fim, é um jogo meio fora da curva quando pensamos no tradicional métodos de jogos ultra lineares japoneses e por isso é um dos melhores que eu já joguei, valendo muito a pena até hoje!

 

4º Valkyrie Profile (PSX)

valkyrie_profile

Esse é um dos jogos que realmente dispensa apresentações, não há ninguém que não tenha vivido entre os anos 90 e 2000, que não ouviu falar desta joia dos 32 bits.

hqdefaultValkyrie Profile era incrível, tinha uma história que ninguém entendia direito, personagens com o visual fóda e um sistema de batalha animal! Isso tudo antes de eu re-jogar  ele…

Antes de voarem pedras na minha direção me defendo, a historia não importava quando eu era uma garoto e mal entendia qualquer coisa de inglês, mas no replay tardio do jogo, percebi que a historia em si não é nada de mais, e beira o clichê quando observada como um RPG japonês. Sem contar o quão específicos são os caminhos para ter o único final verdadeiro do jogo, uma vez que os outros são uma verdadeira sacanagem com o jogador.

O gráfico ainda continua lá, primoroso e lindo, e o seu sistema de combate é realmente muito legal, ainda mais se tratando do tipo de jogo que é, mas ele ainda está pressente nesta lista por conta daquela velha memória que adquiri nos velhos tempos de pirataria e PS1.

 

3º skies of Arcadia (Dreamcast)

SkiesOfArcadiaVyseAikaFina

O melhor e mais divertido console caseiro que eu tive, me presenteou com dois dos melhores JRPG que eu joguei, mas como eu tive que escolher um deles para fazer parte da minha pequena lista, vou apenas mencionar o que ficou de fora.

06Grandia 2, juntamente com skies of Arcadia, foram os jogos que fizeram literalmente meu videogame parar!

Por conta da quantidade de horas ininterruptas que eu dediquei a ambos, meu lindo vídeo game veio a falecer por super aquecimento!!!

Isso já justificaria minha indicação dele aqui, mas skies of Arcadia é maior que isso, ele é um mundo cheio de descobertas e personagens divertidos, com um sistema competente de balha regular e um sitema de batalhas navais/voadoras muito, muito, MUITO bom!

Se você tem a oportunidade, descubra esse incrível mundo de continentes voadores!

 

2º Chrono Trigger (SNES)

Chrono Trigger

Olha, se eu não colocasse esse jogo aqui talvez o choro da multidão me forçaria a acabar com o site…

campfireMas de verdade não pode existir lista de RPGs, japoneses ou não, sem a presença desse jogo. É um titulo atemporal e com decisões muito bem tomadas quanto ao seu enredo.

Quando muito dizem que este jogo é realmente perfeito, mesmo não concordando, aceito a o adjetivo. Eu não acredito em jogos perfeitos, mas quando uma obra atravessa o tempo e mesmo hoje continua sendo atual e muito melhor que grande parte dos jogos de hoje, ainda mais se levarmos em consideração esta geração prematura que nasceu quase sem títulos.

Chrono Trigger tem um enredo muito bem amarrado, uma trilha sonora fóda, e um plot temporal que gera múltiplos finais!

Porra!!!!!!!!!!

Junte isso a arte do nosso amigo Akira Toriyama(Dragon Ball), e temos o maior dos clássicos de todos os tempos, quando falamos de RPGs nos vídeo games!

PS: Chupa Final Fantasy

 

1º Xenogears (PSX)

Xenogears_(USA)-1

Se Você está lendo essa lista, provavelmente já leu algum outro texto meu, e se esse for o caso, o resultado desta lista já era certo desde a sua concepção…

Xenogears-3Como eu disse no jogo anterior, não acredito em games perfeitos, e este com certeza não está nem próximo disso, mas xenogears tem uma história especial pra min.

No ano de 1998, eu frequentava uma locadora de games no meu bairro todos os dias depois da aula, eu ia sozinho as vezes e sempre joguei muito o “melhor videogame de todos os tempos” na época, o Play Station 1.

Um dia, em uma promoção de 3 horas por 5 reais, decide experimentar um jogo que sempre estava alugado, tinha uma capa Tifacom uns robôs gigantes e uma malandro cabeludo com cara de chinês do kung-fu, um tal de xenogears.

Posso dizer que foi uma paixão a primeira vista.

Eu amei aquele jogo como nunca amei outro, e amo até hoje porque ao re jogar(algo que eu faço pelo menos uma vez por ano), descobri uma infinidade de outras camadas, e ainda hoje me surpreendo com as nuances abordadas neste, que pra min é o maior enredo da square até hoje.

28-biohazard32Uma pena o que a serie se tornou, mas esse primeiro título, ou quinto no caso, é sem duvida pra min a melhor coisa que o japão já produziu nos games e por mais que eu fique sem respostas para as pontas soltas da sua história, ainda me sinto muito bem jogando e lendo cada um dos seus vários e vários parágrafos de história.

Eternamente satisfeito…

 

Cantinho do Seráfa – Eu me apaixonei por Once…

Cantinho do Seráfa – Eu me apaixonei por Once…

Oi carinhas e mulézinhas!
Viram a regularidade!? Mais um post  na mesma semana!

Gostaria de dizer que ontem, dia 13/01/2015 eu me apaixonei por um casal…

once2

Existem gêneros de filmes que naturalmente não gostamos, e eu posso dizer que um gênero em especial não me agrada em quase nada.
Os musicais…

Porem…
Eu fui enganado por essa maldita raposa cheia de truques que é Once.

 

Explico:

1985853691-25022008063241Procurando um filme para matar o tempo com minha companheira de vida CharmyKitty, fucei na minha lista de filmes do Netflix, aquela que marcamos com um monte de coisas e nunca vemos nada do que está nela. Eis que me deparo com a seguinte sinopse:

“Pelas ruas de Dublin, um músico toca suas composições próprias para arrecadar alguns trocados. Passando um dia por acaso, uma imigrante tcheca se encanta pelas melodias e entra, sem querer, na vida dele.”

Pensei – Ótimo, um filme Frances romântico… Vai me dar sono e posso ir dormir cedo…

OIUAHIOUAHIAH!!!

Juro a todos que nunca tinha ouvido falar do filme, e o pior que após gostar tanto do filme fiquei me sentindo um tapado, pois a parada é maior aclamada, venceu Oscar e os caralho!

E o pior, não é Frances!
Mas retornando a como me enganou.

once3Depois deste julgamento precipitado, iniciei o filme e achei tudo muito divertido. A vida de um Cara comum (fudido), cantando suas musicas em troca de uns poucos trocados na rua, tudo muito bem traduzido no inicio do filme.

Até que Ela aparece…
Como quem não quer nada começa a transformar a vida do Cara.

Ela pouco se mostra, mas mesmo assim nos cativa e cativa também o Cara.

Inicia-se então uma conexão entre os dois. E nós vamos junto com nossa hand cam, seguindo os dois por todos os lados, enquanto vemos uma linda história sendo cantada…

Isso mesmo, CAN-TA-DA!

 

once1O filme é tão bom em contar uma história, que eu só me dei conta que era um musical com uns 35 minutos de filme!

E o melhor é que o filme nem se esforça para tal.

Mérito do diretor John Carney, que conseguiu a façanha de rodar cenas tão sutis e profundas usando apenas uma hand cam. Eu posso afirmar que nunca vi em nenhum filme do gênero, cenas executadas com tamanha competência (Talvez em Aladim uaishuihs).

E por falar nas cenas…

once-5Esqueça as ferramentas dos musicais tradicionais. Em Once não temos nenhuma pausa de inicio de números musicais, coreografias, ou mesmo números ensaiados. Tudo acontece no mundo “real”, de forma real e das maneiras mais variadas.

Essas canções que percorrem o filme são incrivelmente lindas e contam uma historia de verdade, que nos faz não querer deixar de acompanhar a vida daquele Cara e a Garota.

Aliás, eles não têm nome, assim como a grande maioria dos personagens do filme. São apenas o Cara e a Garota, assim como o pai dele, a mãe dela e os caras do sofá

São pessoas como nós, comuns…

8
Once – Apenas uma vez, é uma incrível experiência áudio visual.

Dentro da minha ignorância cinematográfica, posso dizer que há muito tempo não me identificava com um filme de maneira tão especial. O modo como ele expõe os personagens a situações é muito único, e nos faz sentir por tudo que eles estão passando em cada um dos seus momentos.

Senti alegria, medo, incerteza, tristeza e claro me apaixonei.

Sim meus caros, eu amei como eles amaram e senti na pele a tristeza das decisões difíceis tomados por ambos.

Então parafraseando o poeta…

“Eu tô apaixonado
Eu tô contando tudo
E não tô nem ligando pro que vão dizer”

“Amar não é pecado
E se eu tiver errado
Que se dane o mundo
Eu só quero você”

Até semana que vem amiguinhos!

Once – Apenas uma vez (2006)

Roteiro – John Carney
Direção – John Carney
Idioma – Inglês
Origem – Irlanda
Tempo – 85 minutos

Cantinho do Seráfa –  Mais quadrinhos nacionais !

Cantinho do Seráfa – Mais quadrinhos nacionais !

Começou o ano e eu voltei! Tenho tanta coisa atrasada que nem sabia por onde começar, por isso eu resolvi iniciar o ano com uma indicação tripla!!! Serão 2 quadrinhos nacionais adquiridos na Ugra Zine Fest e CCXP, mais um especialmente entregue a min!

Porem antes de iniciar, gostaria de dizer que provavelmente eu continuarei escrevendo sobre quadrinhos nacionais, mas eu recebi algumas mensagens de leitores dizendo que estão com saudades das minhas dicas e listas malucas. Para estas pessoas eu digo, aguarde e confie!

Ultima informação sobre as indicações de hoje, é que são todas leituras muito rápidas, ideais para uma fila de mercado ou uma cagadinha. Livretos rápidos e que cabem no seu bolso!

The Concept

conceptTemos aqui uma ótima HQ, e uma grande frustração pessoal…

Explico:

Quando eu era pequenino do tamanho de um botão, aprendendo a leitura da linguá inglesa, me ocorreu o seguinte pensamento – E se eu desenhasse quadrinhos das minhas musicas favoritas…

Nunca aconteceu. Aos poucos você para de treinar e seu traço fica cada dia pior, então finalmente você desiste de produzir e fica só na leitura mesmo.

Claro que não é algo totalmente original, mas Fábio Lyra consegue traduzir de maneira muto fidedigna todo o clima da canção escolhida, porem, antes de mais nada, vamos ao projeto:

Traduzir canções em forma de quadrinho, essa é a ideia do Clube do Single. Então tal qual os singles musicais, os singles em quadrinhos serão curtos, com poucas paginas e que tem como intenção, transmitir aquela sensação e sentimentos de escutar aquela nossa musica favorita.

No primeiro single The concept, temos o som da banda Teenage Fanclub ilustrado,  as eu deixo com a palavra o próprio autor, para uma descrição mais embasada:

“The Concept é a música que abre, em grande estilo, o clássico álbum Bandwagonesque, do quarteto escocês Teenage Fanclub – banda preferida do autor. Ela foi escrita por Norman Blake e lançada como compacto 7” em Outubro de 1991 pela Creation Records, chegando ao top 20 da parada Modern Rock Tracks no Reino Unido.”

Eu não conhecia muito bem Teenage Fanclub, mas graças ao quadrinho, posso dizer que sou mais um dos conquistados pelo bom rock alternativo da banda.

Vamos ao quadrinho!

Eu escutei o som enquanto lia o quadrinho e depois prestei a atenção na letra para ver se ela de fato tinha alguma relação com a historia contada.
E na verdade não achei que muita relação sobre a letra e o quadrinho, porem o clima de melancolia, e toques dos roles nos centros de rock sempre tão iguais nas capitais deste Brasil de meu Deus, realmente remetem ao estilo do som.

A historia é simples, um evento corriqueiro depois de uma noite meia boca(que me lembram minhas andanças nas madrugadas de São Paulo a uns anos atrás), mas com uma narrativa muito boa e fluida no quadro a quadro, transformam esse simples evento em uma experiencia muito bonita e sincera, e te da vontade de ter vivido aquela historia.

O Traço simples preto e branco, valoriza muito os personagens e suas expressões, o que é totalmente condizente com a proposta do quadrinho. Em fim, quadrinho muito bom e muito bem pensado. Até seu formato lembra muito uma capa de CD, o que eu achei Xenial!

The concept – Fábio Lyra

Formato: 16 x 16 cm Páginas: 16
Editora: Beleléu
Preço: 15,00 conto

Você pode comprar aqui!
Ver mais trabalhos do cara em: http://www.lyra.50webs.com  ou ainda falar com ele em lyrarocks@gmail.com E a musica original

Make Good Art

makegoodartEste é o quadrinho que me foi entregue como um presente de até logo de uma grande amiga, por isso eu vou pegar leve nos comentários…hehehe… Mentira!

Na verdade eu super-amei o trabalho dela!

Mas vou iniciar pela parte que me incomoda. Me sinto realmente incomodado quando leio algo muito autobiográfico.

Explico:

Sempre que leio algo muito pessoal, me sinto um fuxiqueiro, um língua preta, um zé fofoca, ou como diria minha maldosa vovó, um apresentado. É como se a pessoa que escreveu, estivesse compartilhado um segredo com alguém e eu descobri por curiosidade de maneira ilícita…

Mas tirando esse ponto, eu posso dizer que Katsumi Gushiken sabe transmitir sentimentos como ninguém através de sua arte, e que eu fiquei realmente impressionado com a variedade de estilos e formas que ela utiliza em seu zine para tal.

De tirinhas a pin ups, podemos viajar pelos anseios e dúvidas do ser, e refletir sobre esses sentimentos e emoções bem comuns que afligem, afligiram ou afligirão a todos em algum momento de suas vidas.

É o que eu chamo leitura certa!

Make Good Art – Katsumi Gushiken

Formato: 10,5 x 15 cm
Páginas: 16
Editora: Independente
Preço: só os escolhidos podem ter…

Para mais trabalhos da autora vá até http://www.katsumi-gushiken.com/ Também pode ler esse zine e outros trabalhos em https://www.facebook.com/makegoodart1 Ou ainda escreva para ela katsumi.gushiken@gmail.com

Pensamentos Babacas

Pensamentos_Babacas_aEntão como ultima indicação de quadrinhos nacionais de hoje, vamos a uma compra que foi motivada pela paixão e empolgação do momento…
Sabe como é, CCXP, bolso cheio de dinheiro, uma mulézinha vendendo quadrinhos… IUAHIOUAHIAHAIUH  

Sem brincadeiras agora, eu comprei apenas quadrinhos nacionais no evento, e essa foi uma compra feita graças as presenças carismáticas dos envolvidos. Senhor Leo Finocchi, e a própria Marília Bruno… Mas isso caberia melhor em um Podcast…

 

De qualquer maneira, sobre o quadrinho…

A primeira coisa que eu posso dizer é que não se trata exatamente de um quadrinho, uma vez que quadros não exstem na publicação  se parece mais uma compilação de charges autobiográficas.

E mais uma vez eu me senti mal lendo, pois como na indicação anterior, eu sofro com o problema de descobrir sobre a vida vida dos outros através da leitura.

Pensamentos Babacas então…

Os pensamentos revelados são em sua maioria engraçadinhos e bobos, os desenhos são muito fofinhos, e me remeteram aos clássicos da cartoon network com toque de mangá.

A arte é tão bonitinha que me deu vontade de comer o quadrinho. E essa fofura é o que forma o contraste entre pensamentos e desenho, uma vez que nem tudo que pensamos de forma babaca é bobinho e divertido.

O papel para capa e paginas foi escolhido de maneira muito assertiva e foi uma das compras de maior qualidade na ccxp.

 

Finalizando,

Confesso que me identifiquei com alguns dos pensamentos, senti um pouco de vergonha de algumas coisas que li e que também falo muito sozinho…

Pensamentos Babacas – Marília Bruno

Formato: 10 x 15 cm
Páginas: 78
Editora: Independente
Preço: 7,00 Merreis ( Muito balato!) ou 10,00 na mão da autora na CCXP…

Para mais trabalhos e contatos com Marília https://www.behance.net/mariliabruno

 

Bom gente é isso, então não encarem isso como adeus mais sim como um até logo …

 

ps: resolvi parar de revisar meus textos, então se achar algum erro muito grave, comente ai e me chame de burro.

Cantinho do Seráfa – Cesariana

Cantinho do Seráfa – Cesariana

Oi amiguinhos!

Voltei para os braços do povo e venho trazer ótimas notícias. Eu fui na Ugra Zine Fest SP 2014!!!
O evento aconteceu no centro cultural Vergueiro, e reuniu alguns dos mais excelentes trabalhos nacionais.

E como eu gastei o que podia e não podia, obviamente vou escrever sobre TUDO que eu adquiri por lá.

Dito isto, gostaria de começar logo de cara com minha maior surpresa no evento. Um quadrinho que me fez sentir algo que não sentia a muito tempo lendo qualquer obra.
Me fez sentir que aquela história era real…

cesariana logo

Eu nunca fui bom em escrever Sinopses sobre qualquer tipo de obra, então deixo com o próprio autor a palavra:

trio“Lucas é um jovem skatista e recém-batizado na igreja Mórmon, ou melhor, “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”. Ana e Cesar, dois amigos de escola, vão se tornando cada vez mais íntimos dele. Com o tempo passam a partilhar dúvidas, confissões e questionamentos dos quais Lucas, até então, não havia se dado conta. Essas conversas e situações causam um maior ceticismo na percepção religiosa de Lucas e alteram o rumo das vidas de todos eles.”

Deu pra entender?

Estava pensando em como descrever o que eu senti lendo, e depois de muito tempo cheguei à conclusão que é indescritível.

Parece meio exagerado, mas eu realmente vivi aquela história imersivamente(se é que essa palavra existe), e em muitos aspectos ela se assemelhava a minha vida.

Isso me soa muito bizarro, pois acredito que o quadrinho seja algo meio autobiográfico.
Claro que isso é um achismo, mas ele tem um cheiro de vida real tão forte, que eu não duvidaria se os personagens fossem uma divisão da personalidade do próprio autor.

 

escola

 

A narrativa também tem que ser louvada. No primeiro volume ainda é pouco perceptível a arte sequencial, porém a partir do segundo volume, a passagem de tempo, movimentação e diálogos, são muito bem aplicados a narrativa, dando muito mais profundidade a história contada.

O traço foge um pouco do padrão de fofura da maioria dos quadrinhos da cena independente brasileira, e em conjunto com narrativa e história, formam algo único.

treta

Finalizando, posso dizer que cesariana foi uma das maiores surpresas neste ano, e o título escolhido para obra faz total sentido com que é contado ali.

Cesariana trata de um parto forçado, emergencial e que deixa uma marca profunda,  é a vida transcrita, que nos mostra como se é expelido da infância para a adolescência, e como precisamos forçosamente nos tornar adultos em um curto período de tempo.

O quadrinho Cesariana mostra parto forçado da adolescência para o resto da vida…

adeus

 

Depois desse meu depoimento apaixonado, digo que estou aguardando ansiosamente o ultimo volume, e que todos devem curtir a pagina dos caras. Corra lá e diga que o NDF aprovou!

Em breve eu volto com mais quadrinhos adquiridos no Ugra Zine Fest!

 

Mais informações: https://www.facebook.com/cesarianahq

Cantinho do Seráfa – City of Darkness, a China do medo!

Cantinho do Seráfa – City of Darkness, a China do medo!

Oi carinhas!
A quanto tempo eu não os vejo!!!

O mano Seráfa ficou distante por muito tempo, mas eu tinha que voltar a escrever um dia.

Deixando de lado esse papo furado de lado, eu realmente senti MUITA saudades de escrever algo, e como a parada que eu mais tenho feito nos últimos tempos é ler quadrinhos, vou recomendar uma das maiores surpresas que tive.

City of Darkness!!!

Primeiramente tenho que dizer que este quadrinho não foi publicado aqui em nossa terras, então se você quiser ler, vai ter que procurar os importados em inglês, ou as traduções pela internet afora.

Dito isto vamos então ao quadrinho.

foto real da cidadeCity of Darkness, era o apelido da cidade murada de Kowloon, foi a área com maior densidade demográfica da Terra durante seu auge nos anos de 1980. Os índices de violência, criminalidade e prostituição, também figuravam entre os mais altos de todo o globo. Não bastasse isso tudo, uma serie de problemas de separação de poder, fatores políticos e geográficos, deixaram o local esquecido convenientemente pelo governo e autoridades legais.

A cidade passou então a ser controlada pela Tríade(máfia chinesa), e povoada por gangues e grupos de arruaceiros.

E nesse lugar conheceremos a história do nosso protagonista e membro de gangue Chen Luo Jun e de incontestáveis outros Homens.

Uma curiosidade é que Kowloon realmente existiu e tem uma serie de documentários, filmes e um conhecido livro de mesmo título do quadrinho City of Darkness.

Voltando ao quadrinho, posso dizer que graficamente não me lembro de ter visto tanta qualidade nos últimos anos. As paginas são todas inteiramente coloridas, uma característica não muito comum em quadrinhos orientais, e o traço é primoroso!

Como fan do estilo, posso dizer que City of Darkness tem uma das melhores narrativas de quadrinhos de ação. A sensação de velocidade e impacto é muito bem traduzida pelos desenhos muito estilosos dos artistas, Seto Andy, Situ Jian Qi.

Na verdade é muito difícil achar algum outro trabalho desses caras, o que me leva a pensar se esse não é o primeiro trabalho conhecido deles.

Também não posso creditar a colorização, pois não sei dizer qual dos dois desenha e qual foi o colorista. Porem, já aproveitando a citação digo, a colorização é muito condizente com o estilo e de uma beleza sem palavras.

Agora que eu já lambi muito o quadrinho, vamos ao ponto mais fraco, sua história…

Na verdade eu nem achei de todo mal, mas é algo bem genérico e padrão. O cara fódão é derrotado, jura vingança, faz amigos, volta mais forte e bla bla bla, no enteato  tenho que ser justo aqui e dizer em alguns poucos momentos, Kowloon é muito bem explorada como um organismo vivo, pessoas, brigas, drogas, prostitutas, miséria, tudo isso povoa os cenários de forma muito convincente. Uma pena que isso é perdido com no máximo dois quadros e retornamos para voadoras e kung-Fu.

Eu não li até o final, mas não acredito que vá se tornar algo extremamente profundo e espiritual.

Concluindo, se quiser um quadrinho com uma historia rasa e um traço arrebatador, City of Darkness é mais que indicado.

Não deixe de comentar no nosso post, curtir nossa fan page no Facebook clicando ai do lado direito, e seguir nosso Twitter do mesmo jeito!!!
E se você quiser entrar em contato, mande um e-mail para nerdsdofundao@nerdsdofundao.com.br

Eu volto em breve…

Cantinho do Seráfa – Evolution Championship 2014

Cantinho do Seráfa – Evolution Championship 2014

Oi meninada, essa semana o Seráfa aqui vai trazer uma das melhores coisas que aconteceram no ultimo mês, a EVO 2014!!!!
 Mas o que é EVO?

Simples, o tiu explica…
Evolution é o MAIOR campeonato de games de luta do mundo, e ele ocorreu na ultima semana e trouxe as melhores pancadarias dos últimos tempos!

Uma porrada de sites trouxeram as finais e talvez você já deva estar cansado dessas lutas, porém, como eu vi a parada toda, posso trazer as melhores lutas, não só as finais, e também os resultados mais surpreendentes desta edição.

Então vamos para EVO 2K14!!!

Para começar tenho que deixar uma coisa clara aqui, Smash bros não é um jogo de luta, é sim um jogo competitivo e não vai figurar as lutas que vou mencionar.

Já início com as melhores lutas do principal jogo do torneio, Ultra Street Fighter 4.

RG|Filipino Champ (Dhalsim) vence MCZ|Daigo (Evil Ryu)

Eu queria ter achado esse vídeo com uma qualidade melhor, mas nesse que eu encontrei, da pra escutar um dos caras mais carismáticos da cena se SF4, K-brad, e tambem da pra acompanhar a cara de tristeza do eterno campeão Daigo….
Uma pena de fato…

Depois Daigo diz adeus ao torneio…
RG Snake Eyez (Zangief) vs RZR Xian (Gen)
Essa sim foi uma surpresa, eu ahco Xian um dos melhores jogadores da atualidade, mas Snake Eyez é o único cara que DOMINOU o Zangão, por isso ele merece meu respeito.
Ainda por cima o fdp joga com um controle de Xbox, vá caga…
A final!!!

Nada de mais, levando em consideração que a melhor luta, aconteceu entre Luffy e Snake Eyez na losers finals, com o detalhe, os dois sem controles arcade!!!

E a final, que não foi lá grade coisa…

Eu queria fazer tudo em um post apenas, mas eu vi que ficaria muito grande, então eu vou dividir em duas partes.

Então semana que vem, tem os outros jogos, com as lutas mais relevantes, emocionantes e surpreendentes…

Fiquem com uma luta especial entre K-Brad (Cammy) vs Somniac (M. Bison)

Esse ultimo video é uma lista, então se vc quiser ver todas as lutas das finais entra ai.

Não deixe de comentar no nosso post, curtir nossa fan page no Facebook clicando ai do lado direito, e seguir nosso Twitter do mesmo jeito!!!

E se você quiser entrar em contato, mande um e-mail para nerdsdofundao@nerdsdofundao.com.br